Educação

Gamificação na Educação: Possibilidades para as aulas Remotas - Por Renato Menezes

Publicado dia 18/07/2020 às 14h44min
Professores de todo o Mundo vivem atualmente um grande dilema: Devido à pandemia, como dar aulas remotas interessantes e que motivem os alunos?

Com o avanço do Covid-19, as sociedades em geral estão passando por diversas mudanças em busca de conseguir criar um “novo normal”, para as escolas tarefa esta bem mais difícil e desafiadora, o fato é que os professores são uma das categorias que mais enfrentam este processo de reinvenção, mudanças e constantes transformações. 

 

De uma hora para outra os docentes precisaram aprender a gravar e editar vídeo aulas, postar na plataforma de vídeos Youtube, atender alunos por aplicativos de conferências online, por aplicativos de mensagens instantâneas, dentre outras tantas ferramentas, uma gama de informações e processos que o faz trabalhar até mais que em suas aulas presenciais tradicionais. Diante de tantas novidades surge um conceito que pode ajudar os professores a motivar e manter os alunos interessados nas aulas, a Gamificação.

 

Palavra de origem inglesa, é uma adaptação para o termo original: Gamification, que dentre muitos conceitos pode ser resumida em trazer, implementar elementos de Jogo, para situações de não jogo. A Gamificação vem sendo estudada cientificamente há alguns anos, podendo ser praticada no ambiente de sala de aula presencial, e até em meios empresariais, porém seus estudos vêm ganhando força nos últimos meses, devido à possiblidade de utiliza-la nas aulas remotas que ocorrem atualmente, para tentar engajar os alunos a participarem de forma mais efetiva, visto que não se tem o contato presencial entre docentes e discentes.

 

A princípio parece ser algo complicado, mas quando analisamos na prática jogos são elementos que fazem parte do dia-a-dia de crianças, jovens, adolescentes e até adultos. Os jogos podem ser meios físicos, como jogos de tabuleiros, cartas, dominós, ou brincadeiras de rua, até os meios digitais muito utilizados atualmente nos Smartphones e consoles de Vídeo Game, existindo dos mais diversos tipos e para todos os gostos.

 

A proposta da Gamificação não é transformar a sala ou o ambiente de aulas em um parque de diversões, mas inserir elementos de jogo no contexto normal de aulas, tornando assim o processo de ensino aprendizagem mais prazeroso. Para isto é necessário o professor identificar uma necessidade pedagógica existente na sua práxis, e planejar uma gamificação baseada nesta necessidade. É fato que muitos educadores já realizam a gamificação, mesmo que inconscientemente, porém com os avanços científicos neste estudo, a prática vem se tornando algo sério, com objetivos específicos e resultados comprovados.

 

São exemplos de Gamificação em sala de aula: Criar Rankings dos alunos de acordo com atividades realizadas, deixando este ranking sempre disponível aos alunos para que tenham o feedback, e acompanhem seu progresso, ao final de determinado período os alunos melhores ranqueados seriam premiados com Estrelinhas, ou certificado de reconhecimento, ou qualquer outra premiação proposta pelo professor. A gamificação também pode ser coletiva, onde o professor estipula uma meta de atividades ou notas gerais da turma em determinado período de tempo, onde caso a meta seja atingida a turma pode ser premiada com um passeio, por exemplo, isto estimularia o engajamento geral e o trabalho em equipe para que toda a turma conquistasse o prêmio.

 

Em suma, gamificar situações de ensino e aprendizagem pode ser uma excelente forma de despertar o interesse dos alunos no processo de ensino e aprendizagem, existem diversos cursos disponíveis na internet atualmente, e vale a pena aprender um pouco mais sobre esta prática, que também servirá como suporte educacional no retorno as aulas presenciais. Os alunos contemporâneos enxergam cada vez menos valor ao conhecimento escolar, porém estão cada vez mais mergulhados no mundo dos jogos, entender um pouco mais desse universo pode ser uma extraordinária forma de compreender o mundo do nosso estudante, e dar significado ao seu aprendizado.

           

 

Por Renato Menezes

e-mail: trab.renato@hotmail.com

Professor formado em geografia e Especialista em Geografia e Meio Ambiente,

Participou da Semana Gameducar, promovida pelo professor Ivânio Dickmann,

Está participando da comunidade de Gameducadores gerenciada pelo Prof. Ivanio Dickmann

Fonte: Renato Menezes