Cultura

Festa da Aldeia tem programação com mostra de filmes feitas pelos próprios índios

Publicado dia 14/02/2022 às 16h12min | Atualizado dia 31/03/2022 às 21h49min
Programação alternativa ocorreu dentro do contexto da festa da padroeira idealizada pelo Coletivo Fulni-ô de Cinema

A Festa de Yassaklane é uma festividade tradicional para o povo Fulni-ô, e realiza uma espécie de sincretismo entre as religiões e cultura católica e do povo indígena, sem via de dúvidas um marco anual no calendário local. Mas para além das celebrações típicas deste momento, uma ação tem ganhado cada vez mais destaque e ocorre em paralelo a Festa.

 

A XII Semana de Arte e Cultura tem como objetivo, assim como seu nome sugere, fortalecer a cultura, arte e tradições do povo Fulni-ô, e para além disso, promover uma formação cultural dentro de um processo de “descolonização”, segundo um dos idealizadores e organizadores do evento, Hugo Ferreira de Sá. Com exibição de filmes, apresentações culturais de danças típicas e cantos, a iniciativa foi mais uma vez marcante e coroa essa mais de uma década de existência com sucesso.

 

“A ideia surgiu pelos artesões e nós do Coletivo (Fulni-ô de Cinema), eu e Expedito Lino Torres. Trouxemos o nosso cinema indígena para exibir durante a festa da aldeia. Além disso, os grupos culturais que fazem parte de nosso povo abrilhantam a festa para os visitantes e os membros da comunidade indígena Fulni-ô”, afirmou Hugo, e continuou: “A gente entende que é necessário mais apoio, recebemos pouco ou quase nenhum incentivo dos entes públicos municipais, são 06 grupos culturais com apenas 01 mil reais para dividir entre todos, é muito pouco para fazer algo. O que fazemos é a partir de empenho nosso mesmo, mas precisamos do comércio, da Prefeitura para ir além”.

 

A iniciativa já gerou diversos frutos, o primeiro deles é a continuidade do projeto que se firma como uma das principais iniciativas do ramo dentro da comunidade, bem como, a valorização de personalidades da Aldeia. Ainda neste percurso destaca-se a criação do coral de jovens Fulni-ô que traz sons e músicas na língua materna do povo indígena, o Yaathê.    

 

O IGS Web parabeniza o Coletivo Fulni-ô de Cinema que vem marcando história com seu trabalho na tribo Fulni-ô, bem como a todos os artistas, artesões e professores envolvidos. Essa é mais uma das várias iniciativas que enche de esperança essas terras.

 

Veja algumas imagens de diferentes momentos da XII Semana de Arte e Cultura

 

 

 

 

 

 

 

 

Fotos: Hugo Fulni-ô

 

Fonte: Ildebrando Gutemberg / Redação do IGS Web