Policial

Esfaqueada até a morte no Agreste de Pernambuco; em um mês, esta é a terceira trans morta no Estado

Publicado dia 07/07/2021 às 16h42min | Atualizado dia 12/07/2021 às 18h35min
Fabiana tinha 30 anos de idade. De acordo com primeiras informações, ela teria pedido para ir ao banheiro pouco antes de ser assassinada

Uma mulher trans foi brutalmente assassinada em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco, na madrugada desta quarta-feira (7). Fabiana, de 30 anos de idade, foi morta com vários golpes de faca. Um suspeito de cometer o assassinato foi linchado pela população. Esta é a terceira trans morta no Estado em um mês. Além das vítimas que morreram, uma transexual foi queimada viva no centro do Recife e está internada em estado grave. 

O crime desta quarta-feira aconteceu no bairro de Cruz Alta, nas margens da rodovia PE-160. A delegada Erica Feitosa, que investiga a morte de Fabiana, informou a veículos de imprensa que a vítima vivia na região, era “tranquila” e “não se envolvia em confusão”. 

Segundo apuração da TV Jornal, havia um grupo bebendo. Antes de morrer, ela teria perguntado onde era o banheiro. Ao se aproximar do banheiro, ela foi surpreendida e esfaqueada. De acordo com os investigadores, Fabiana foi atingida em várias partes do corpo. "Não houve nenhuma possibilidade de defesa", disse a delegada Erica Feitosa. 

Testemunhas ouviram os gritos de Fabiana e correram até o local. Chegando lá, lincharam um homem de 22 anos de idade, identificado como "Gaúcho", que é o principal suspeito de cometer o crime. O homem foi socorrido e levado para o Hospital da Restauração, no Recife. Ele está sendo custodiado pela polícia. Fabiana morreu no local. A polícia ainda não sabe o que motivou o ataque. 

Fonte: Rádio Jornal Pernambuco